Fim de mostra vira polêmica

Prefeitura de São Bernardo retira obras de Amadasi do Paço antes do previsto

Ricardo Ditchum - Jornalista cultural

O escultor Ricardo Amadasi continua sem uma explicação capaz de justificar o desmonte de sua exposição no saguão do Teatro Cacilda Becker e na esplanada do Paço Municipal de São Bernardo. Na tarde de quarta feira passada (dia 30), Amadasi chegou no teatro com um grupo de 20 alunos excepcionais e se deparou com a mostra já desfeita. “Estou revoltado, indignado e ressentido. Até agora, ninguém foi capaz de me apresentar uma justificativa decente para essa atitude”, afirmou Amadasi ontem pela amanhã.

A exposição Milênio = utopias e realidades , deveria ser encerrada no próximo domingo (dia 11), de acordo com o próprio material de divulgação distribuído pela Prefeitura. A mostra integrava o Programa Anual de Exposições da Secretaria de Educação e Cultura e também foi anunciada com uma das formas de comemorar o 445° aniversário de São Bernardo.

Por enquanto o escultor argentino radicado no Brasil desde 1974 – em São Bernardo desde 1988 - só foi informado sobre o cancelamento da mostra em função de outras atividades programadas para o local. “Isso não me basta. De qualquer forma, para não interromper o trabalho junto aos alunos da própria rede municipal, continuarei com a exposição na minha casa”. Amadasi, mora e mantém o seu ateliê no Riacho Grande. A partir de amanhã, ele começa a receber cerca de 400 alunos: “Terei de organizar as visitas e as oficinas de modelagem em dois turnos, de manhã e pela tarde. Essa foi a maneira que encontrei para respeitar o compromisso com os alunos”.

A obra de Amadasi se destaca por um forte conteúdo social. Suas esculturas cativam pela textura e pela expressividade. Para a exposição na cidade, o artista havia selecionado 30 peças - 24 no saguão do Teatro Cacilda Becker e seis, em grande formato (De 1,2m a 3m de altura) na esplanada.

Texto de Ricardo Ditchum

Consulte Fim de mostra vira polêmica - Diário do Grande ABC, 6 de outubro de 1998

<< Voltar