Direitos Humanos

Oscar D'Ambrósio, Jornalista e Mestre em Artes Visuais pela UNESP, integra a Associação Internacional de Criticos da Arte (AICA - Seção Brasil)

A chave para penetrar no universo plástico de Ricardo Amadasi é a confluência entre dois aspectos: a crítica social e um grande amor pelos materiais e pela humanidade. Seu trabalho visual se distingue pela questão política, na defesa dos direitos humanos, mas nunca se afasta de um olhar carinhoso sobre cada um de nós.

Seja ao mostrar a miséria física e econômica de crianças carentes num banco de praça, ou numa expressão agoniada de um homem perante um espelho, procurando um ideal do qual está cada vez mais longe, o escultor apresenta um fazer permeado por uma convicção: ainda há muito a caminhar para consolidar uma sociedade mais justa.

Dentro do universo do Bicentenário argentino, no espaço do Memorial da América Latina, essas imagens funcionam como uma advertência para uma combalida região, que convive entre imagens do chamado Primeiro Mundo com situações inaceitáveis de miséria social. América Latina.

O trabalho de Ricardo Amadasi, alerta para a fragilidade existencial que caracteriza cada um de nós, latino-americanos, com conflitos, certezas e erros. O homem que busca se olhar no espelho espera se encontrar, mas esse desafio pode ser marcado por um sentimento de dor e desespero e, quem sabe um dia, orgulho.

Texto de Oscar D'Ambrósio

Consulte Ricardo Amadasi – Direitos Humanos - Memorial da América Latina, novembro de 2010

<< Voltar